Evento em Cuiabá mostra recursos utilizados para projetos de inovação

Em parceria com o AgriHub, a consultoria Pieracciani explicou como as empresas podem alavancar utilizando métodos de mapeamento para as linhas de fomento.

Os instrumentos de fomento a projetos de inovação e quais oportunidades se encaixam em cada realidade, mudam constantemente. Pensando nisso, o ‘Circuito de Palestras Pieracciani’, realizado nesta quinta-feira (21), mostrou os recursos disponíveis para inovação no Brasil. 

O evento foi realizado no auditório do Edifício Cloves Vettorato, com o apoio do AgriHub.

Durante o evento, uma das pautas apresentadas pelo sócio-diretor Francisco Tripodi foi como as empresas alavancam as iniciativas de inovação. Ele explicou que é importante que as empresas e startups estruturem o programa e mapeiem todas as linhas de fomento para que estejam alinhadas aos projetos e estratégias. 

“Acho que o ponto principal desta palestra foi passar que existe muito recurso disponível para inovação no Brasil. E o conceito de inovação é mais amplo do que o conceito de invenção. Então, os profissionais, as empresas acabam confundindo essa exigência de ter algo completamente novo ou disruptivo para poder utilizar o fomento, o que não é verdade”, explicou Tripodi. 

Ele comentou ainda que essas questões não dependem do grau de maturidade, ou de ser uma inovação incremental. Uma melhoria no produto, no processo produtivo e no serviço já pode ser considerada como uma grande inovação. 

E existem fomentos para isso como o financiamento reembolsável, subvenção econômica e ainda, a bolsa para pesquisador. Dessa forma, é possível desenvolver novos projetos que não precisam ser pagos, exclusivamente, pelas empresas, institutos de ciência e tecnologia. 

“As empresas precisam mapear os instrumentos de fomento e inovação e submeter seus projetos e prestar conta de tudo isso para os órgãos de fomento. E a Pier X, que é a nossa startup, ela se propõe a fazer isso de forma digital. A gente dá um processo para que a submissão seja mais fácil, independentemente do que o órgão de fomento quer saber”, pontuou Tripodi.

Pier X é uma plataforma da Pieracciani que tem o objetivo de solucionar problemas relacionados à produtividade, integridade de dados, segurança de informação e, principalmente, impulsionar as empresas a utilizarem o potencial de recursos disponíveis dentro desse ecossistema.

Instrumentos de fomento disponíveis no SNI

Apresentar para as empresas de Mato Grosso, principalmente as startups, quais são os instrumentos de fomento à inovação disponíveis dentro do Sistema Nacional de Inovação (SNI). 

Layla Texeira, que é consultora sênior, comentou que existem diversas oportunidades de estímulo para a inovação e um deles é o Embrapii que tem investido em instituições de ciência e tecnologia que podem desenvolver projetos de startups. 

“As oportunidades de subvenção, que são editais disponíveis da Finep, por exemplo, podem ser utilizadas pelas startups para captar recursos com a finalidade de desenvolver seus projetos. E é muito interessante que as duas, que são da propriedade intelectual e das inovações radicais para o setor elétrico, são oportunidades de fluxo contínuo”, comentou. 

Ela ainda esclareceu como a empresa trabalha com as consultorias. “A gente apoia a empresa a definir a melhor estratégia para ela, mostrando todos esses instrumentos que foram falados, que são financiamentos, subvenção ou bolsa, e quais ela pode acessar nesse momento, quais seriam para futuro”, finalizou Layla.


Siga o AgriHub no Instagram e o Linkedin para ficar por dentro das próximas datas e temas e faça parte da Comunidade no WhatsApp para receber notícias e oportunidades em primeira mão!

Fonte: Canal Rural MT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *