Hackathon etapa Sorriso começa sexta-feira com 53 horas de desenvolvimento tecnológico

Começa sexta-feira (9) o 1º Hackathon Dev.Agri do Agronegócio de Mato Grosso, uma maratona de desenvolvimento de protótipos para problemas reais do agronegócio. Os grupos inscritos vão criar e projetar software ou hardware que atendam os desafios propostos. Serão 53 horas de trabalho contínuo. A primeira edição da maratona hacker promovida pelo AgriHub e o Sindicato Rural de Sorriso vai acontecer na sede do Sindicato Rural e terminará no domingo (11).

O AgriHub é uma rede de inovação em agricultura e pecuária que identifica as necessidades dos produtores e os conecta a startups, mentores, empresas, pesquisadores e investidores. É uma iniciativa da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

No 1º Hackathon do agronegócio os participantes terão a oportunidade de conhecer outros desenvolvedores, especialistas de negócios e pesquisadores. A mesa avaliadora vai escolher os melhores projetos desenvolvidos. As inscrições já enceraram, porém, a organização disponibilizou cinco vagas remanescentes para desenvolvedores, que podem ser preenchidas no site do evento. Após preenchidas essas vagas os interessados ainda podem se inscrever na lista de espera. Os inscritos na lista de espera poderão ser chamados por ordem de cadastro. Serão 60 participantes divididos em grupos com quatro desenvolvedores e um especialista em qualquer área.

Durante o evento, os participantes poderão assistir várias palestras e terão o suporte de 11 mentores. Entre os mentores está o renomado consultor de novas tecnologias Wagner Marcelo Miranda Machado. O consultor é coordenador do grupo de Startups na PUC-SP, sócio do Guia do Hacker e fundador do Business Watching. Ele atua no desenvolvimento de novos negócios, captação de recursos para startups, implementação de novas tecnologias, gestão de projetos, desenvolvimento de software e estratégias de marketing, também é consultor na Accurate Advice e presidi a Ignitions Inc.

Também compõe o “hall” de mentores, o responsável pelo PMO de Tecnologia da Secretaria de Fazenda do Estado de Mato Grosso (Sefaz-MT) Flávio Gomes Pereira. Ele atua como líder da Rede Global de Empreendedorismo Endeavor Cuiabá, líder do MT Stars em parceria com a SP Stars, também é líder fomentador de cinco Startup Weekends em Mato Grosso – considerada a principal ferramenta de empreendedorismo do Google, com foco em cidades inteligentes. É líder do GovHackMT, hackeando o governo, conectando o cidadão e o primeiro hackathon governamental de Mato Grosso. Ele conduz o Gov Lab Experience, é idealizador do Startup Senac-MT, organizador da 1º Semana Global de Empreendedorismo Endeavor em Cuiabá e foi secretário adjunto de Estruturação de Projetos e Inovação do Gabinete de Assuntos Estratégicos.

Além de mentores que dominam o mercado de startups, o grupo conta com um jovem advogado especialista em direito digital e apaixonado por inovação: Rodolfo Favretto Loffi.

O Dev.Agri também traz entre os instrutores a experiencia do produtor rural, engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Administrador pela Universidade de Várzea Grande (Univag) Rodrigo Pozzobon. Ele está no cargo de delegado coordenador do Núcleo da Aprosoja em Sorriso e é diretor financeiro da Associação dos Produtores de Feijão e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir).

Para compor o time de mentores do Hackathon Renato Candido Alves Filho, diretor comercial e responsável técnico do Laboratório Solos & Plantas, vai contribuir com sua experiência em Química Industrial e manejo do solo. Renato Filho tem licenciatura e bacharelado em Química Industrial pelo Instituto Municipal de Ensino Superior de Assis. É especialista em Química pela UFLA e especialista em Manejo dos solos pela Esalq-USP.

Outro nome é o de Feliciano Lhanos Azuaga, diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da Unemat. Ele é doutor em economia pelo PIMES-UFPE e mestre em economia industrial e inovação pela UFSC. Azuaga executa programas de fomento ao empreendedorismo e inovação, é pesquisador no departamento de Economia na área de econometria e avaliação de impacto de políticas governamentais. Azuaga também é membro do “Think Tank” Cise-Unemat, do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia (Cointec) da Fiemt e do Conselho Gestor do Parque Tecnológico de Mato Grosso. Atua como palestrante sobre conjuntura econômica e uso de tecnologia na educação.

Na lista dos 11 mentores também estão o professor da UFMT Roberto Benedito de Oliveira Pereira, o administrador da C&A Capitanio e produtor Rural Marcos Paulo Capitanio, o analista de TI na Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT) e mestre em física ambiental Guilherme Falcão da Silva Campos, o organizador do grupo DevMT, Google Developer Ggroup Cuiabá, dos eventos FrontlnCuiabá e do primeiro Hackathon de Mato Grosso, o GovHackMT Alvaro Fellipe Petry Mendes Viebrantz e o especialista em gestão de cidades e fundador do Fablab Cuiabá e da YooLaser Pedro Teodoro Neto.

O regulamento e os currículos dos mentores podem visualizados no site http://dev.agr.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *